quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Advinha quem é maravilhoso, competente e capaz?

.

O Serra adora fazer bons negócios com a editora Abril.

Será que é por isto que a editora ADORA ele?

O terceiro secretário de ducação do governo Serra (as outras duas de tão incompetentes foram para outros cargos com bons salários), o Paulo Renato, também é fabuloso, competentíssimo (segundo a editora Abril).

É um senhor dígno e capaz, segundo a editora.

Eu considero os dois péssimos. Sempre achei errado o vínculo financeiro entre o Serra e a editora Abril, pois esta é ligada politicamente a este.

O Blog NaMaria News descobriu mais uma iniciativa do Serra e do Paulo Renato para encher os bolsos dos donos da editora Abril de dinheiro.



Saiba de tudo clicando em http://namarianews.blogspot.com/2009/08/educacao-em-sp-amigos-merecem-milhoes.html

Pesquise no Blog do Chicão vários outros bons negócios entre o Serra e a editora Abril, é só digitar abril e clicar em pesquisar no blog.



.

3 comentários:

Brasil Empreende disse...

Ola visitei seu blog e gostei muito e gostaria de convidar para acessar o meu também e conferir a postagem desta semana: Publicidade na Internet
Sua visita será um grande prazer para nós.
Acesse: www.brasilempreende.blogspot.com
Atenciosamente,
Sebastião Santos.

prot disse...

Conheci o blog pela newsletter 3setor... Li a 1ª publicação... Li a 2ª... 3ª... Enquanto continuares escrevendo continuarei lendo.

Anônimo disse...

A AGENTE WALDVOGEL E O UNIVERSO PARALELO DA MÍDIA

Por celio mendes, Blog do Nassif - 27/08

Não é mais um caso simples de partidarismo, o jornalismo brasileiro da dita grande mídia simplesmente enlouqueceu. É como se existissem dois mundos, um narrado nos jornais e o outro que é o “deserto do real”.

Ao chegar a redação ou estúdio o 'empregado da grande mídia' conecta um plug na nuca e faz uma imersão no mundo da fantasia. Neste estranho mundo se o depoimento de uma funcionaria exonerada, acusando uma ministra está eivado de contradições não importa.

Suas contradições foram apenas a 'matrix' se reconfigurando, a única realidade aceitável é aquela que os arquitetos desenham em seus editoriais. Mais eis que a agente Waldvogel traz três especialistas para uma entrevista pensando que eles também estão conectados à matrix, e para sua surpresa descobre que eles tomaram a pílula vermelha e vêem a realidade como ela é e não como a jornalista, plugada na matrix, a enxerga.

Não entende, tenta inutilmente conduzir as respostas dos convidados para o mundo que descreveu no prólogo do programa, porém o “deserto do real” é implacável e o desmonta a cada resposta dos entrevistados.

Desolada a agente Waldvogel gagueja, interrompe os interlocutores tudo em vão, outros usuários plugados à matrix vão ter acesso a pílula vermelha. O estrago esta feito.