terça-feira, 1 de junho de 2010

Educação? Serra não tá nem aí. Manda falarem com o governador

.

"Depois de criticar a política econômica e energética do governo Lula, o demo-tucano foi arrogante e mal-educado com a pergunta de outro jornalista, que questionou sobre problemas da educação de São Paulo. Disse que não estava ali para falar de educação:

- Pergunte ao secretário ou ao governador!"

http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2010/05/serra-faz-discurso-de-maluco-para.html

Nota do Chicão:

O José Serra é um cara arrogante.

Infelizmente fez uma gestão horrível na educação. Tanto que teve três secretários e um monte de escândalos.

A qualidade de ensino piorou. E, para esconder a tragédia, inventou uma prova estadual. Mesmo com todos os defeitos da prova, os números não melhoravam.

O que ele fez? Mudou os critérios da prova.

Tudo para poder fazer propaganda.

Péssimo!

.

Um comentário:

PETER PABLO disse...

Os recentes percentuais mais a direita ou mais a esquerda como as pesquisas enquadram os eleitores da candidata Dilma muito antes de serem um indicador de ignorancia, o são de incompetencia. Incompetencia do candidato Serra que por equivocos historicos caminha aceleradamente para a derrota antes mesmo de chegar-se as urnas. Adota uma postura em seus discursos e afirmações que atuam como um verdadeiro tiro no pé. Todos sabemos por insistencia e resistencia politica que hoje é possivel fabricar um candidato de olhos fechados e uma mão nas costas. Entretanto ninguem mais engole as repetitivas e enfadonhas insinuações e acusações que se reconhece como arrumações de vogais e consoantes com o proposito puro e simples de uma linguagem estética separada de um minimo de bom senso. É o que vem acontecendo com o candidato Serra quando em lugar de apresentar propostas fica a demonstrar "erros" e tecer os mais diversos tipos de "insinuações" que soam excessivamente duvidosas mesmo que contendo ou não uma nesga de verdade. Assim, Serra vem perdendo não para Dilma ou Lula, mas para êle proprio. Seu comando de campanha está equivocado quando não subordinado, evitando termo mais forte, digamos amordaçado pela forte personalidade do candidato. Neste momento o candidato Serra é um candidato extremamente desatento, mas como existe muita água a rolar por debaixo da ponte talvez se aproveite melhor a corrente do profissionalismo e menos as lentas margens dos sistemas superados....... como sempre tenho dito, as coisas ficaram com os profissionais e só no peito e no "eu posso por que sou" não vai..... já não vai a muito tempo