domingo, 22 de agosto de 2010

Grilagem de terras: por trás de cebolas, abacaxis e laranjas

.

Rússia? Nada! Se dependesse dos títulos que estão registrados em cartórios espalhados pelo interior do Brasil, seríamos o maior país do mundo em extensão territorial. É como uma cebola: você vai descascando, retirando os diversos títulos de propriedade podres que se sobrepõem e quando percebe, não sobrou nada lá dentro, só vento. Descobre-se que, na verdade, a terra era pública – minha, sua, nossa. Apesar da situação fazer chorar, o problema está menos para cebola e mais para abacaxi, difícil de descascar.

O Conselho Nacional de Justiça deu mais um passo importante ao determinar que fossem cancelados mais de 5,5 mil registros irregulares no Pará, muitos deles resultado de grilagem de terras públicas. Os títulos praticamente dobravam no papel o tamanho real do Estado.

A ação do CNJ atendeu a pedido da Comissão Permanente de Monitoramento, Estudo e Assessoramento das Questões Ligadas à Grilagem no Pará, composta Tribunal de Justiça, Ministério Público, Instituto de Terras do Pará, Advocacia Geral da União, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária, Comissão Pastoral da Terra, Ordem dos Advogados do Brasil e Federação dos Trabalhadores na Agricultura. Os cartórios têm 30 dias para cancelar os registros e cabe recurso – básico. Mas os latifundiários terão que apresentar documentos – desta vez, de verdade – que provem a propriedade da terra. Vale lembrar que, desde 1988, imóveis com mais de 2500 hectares precisam de autorização do Senado para serem registrados (de 1964 a 1988, o limite era de 3 mil hectares e, de 1934 a 1964, 10 mil hectares).

Além da suruba que é a situação fundiária no Pará, o Estado é conhecido pela violência contra os trabalhadores rurais, camponeses e indígenas, pelo trabalho escravo e pelo desmatamento ilegal. Não é todo mundo que vive à sombra da lei, é claro. Mas os que vivem já fazem um estrago gigante.

Qualquer passarinho que voa a Amazônia sabe, contudo, que por trás dos nomes que estão em cartórios, há aqueles que ganham dinheiro de verdade. Muitos deles antigos coronéis, novos coronéis, políticos, filhos e filhas de políticos, mulheres e maridos de políticos, irmãos de empresários, tios de empresários. Não poupam nem empregados e funcionários…

Seria mais fácil para descascar cebolas ou limpar abacaxis se soubéssemos quem está por trás dos laranjas. Mas isso ia pegar tanta gente, de diferentes credos e orientações políticas, que não é tão interessante descobrir.

http://blogdosakamoto.uol.com.br/2010/08/20/grilagem-no-para-por-tras-de-cebolas-abacaxis-e-laranjas/


Nota do Chicão:

Existem pedaços de terra que possuem vários "donos".

Quem vence?

Quem corrompe, quem mata, quem ameaça, quem destrói mais.

Quando revistas e jornais conservadores apresentam "proprietários" coitadinhos que foram invadidos pelo MST lembre deste texto.

Alíás, porque a rede Globo e a editora Abril fazem tanta campanha contra o MST?

É simples. É importante tentar manipular o fazendeiro honesto de que sua propriedade está em risco.

Por isto, grileiros são apresentados como proprietários.

Assim, o MST vira inimigos de todos os fazendeiros.

Com isto, pilantras de todos os tipos fazem campanha para deputado "apoiando o campo".

São os mesmos deputados que votam leis que beneficiam estas empresas jornalísticas.

É só ver as votações no congresso nacional.

É o "money", estúpido!

E tem mais. Deputados ruralistas que recebem dinheiro e apoio político de grileiros vão fazer leis SÉRIAS contra a criminalidade?

De jeito nenhum!

Os bandidos da cidade que ficam livres e impunes, ameaçando sua família.

Eles são beneficiários de LEIS FEITAS PARA LIVRAR DA JUSTIÇA GRILEIROS E OUTROS BANDIDOS GRANDES.

Pense nisto!


.

Um comentário:

Edilene disse...

CHICÃO, OLHA O PAPAI NOEL AQUI! LEIA O BLOG DO PAPAI NOEL, POIS COMUNGAMOS DO MESMO PENSAMENTO.(www.papainoelpv43125.blogspot.com.
), A BELLA TAPUIA/PAPAINOEL SE REUNIRAM NO CURUÇAMBA PRÓXIMO AO FINAL DA LINHA ENFRENTE AO CONJUNTO RORAIMA/AMAPÁ,AS SENHORAS ALÍ PRESENTE QUEREM UMA CRECHE ESCOLA, PARA ELAS PODEREM TRABALHAREM E AUMENTAREM A RENDA FAMILIAR. PAPAI NOEL PROMETEU SE EMPENHAR JUNTO A V.EXCIA.