terça-feira, 20 de abril de 2010

As idéias econômicas do José Serra

.

Do jornal Valor Econômico:

"O Mercosul é uma barreira ao Brasil, o BNDES deveria dar prioridade a novos investimentos – deixando o fomento a fusões para épocas de crise – e todos os contratos da União estão sujeitos a revisão".

Nota do Chicão:

A medida que o Serra é obrigado a falar aparecem suas velhas idéias.

1) Serra diz: O Mercosul é uma barreira ao Brasil. Mentira! O Mercosul é uma forma de negociar mais forte. Hoje o Brasil tem muito maior poder de barganha no mundo.

O que quer o José Serra? Quer colocar o Brasil para fazer o que os EUA mandam. Como ele tem MUITO APOIO de empresas e governos fora do Brasil, ele tem o COMPROMISSO de "abrir" o Brasil. É o jogo político: você faz o que mandamos e nós te damos apoio político/mercadológico.

Nunca é demais lembrar que o governo FHC comprou caríssimo radares para a Amazônia, sem nem sequer exigir transferência de tecnologia. Uma submissão total aos interesses dos EUA.

2) Serra diz: O BNDES deveria dar prioridade aos novos investimentos. José Serra, você é MUITO  desinformado. O BNDES já dá prioridade aos novos investimentos. O Banco investe muitas VEZES MAIS em novos investimentos do que quando você mandava no banco.

Houve uma época triste do BNDES, quando o Serra mandava no banco. O Banco emprestava pouco e emprestava para um clube de milionários.

Hoje todos estes milionários são José Serra convictos. Convictos que aqueles velhos tempos vão voltar.

José Serra é o passado. Um passado ruim.

3) Serra diz: Todos os contratos da União estão sujeitos a revisão. Os contratos estão sempre sujeitos a revisão. Ao revisar os contratos feitos pelo Ministro José Serra é que o ex-ministro Humberto Costa descobriu o golpe dos Vampiros.

As regras para as operadoras de celulares e telefones estão bem mais rígidas que na época do FHC/PSDB/SERRA.

As regras da vigilância sanitária estão melhores.

As compras do Serra como ministro da saúde eram um caos. Agora são por pregão eletrônico. Houve uma grande MORALIZAÇÃO.

Pouca gente confiava nos genéricos. A fiscalização era muito falha. Na prática era quase inexistente. Muita gente tomava os genéricos e desistia pois não faziam efeito.

Muitos médicos pediam para os pacientes não tomarem genéricos, pois faltava credibilidade.

Com o Serra é assim: tudo mal feito.

Hoje mudou. Graças às novas diretrizes do ministério da saúde e graças a melhores fiscalizações, os genéricos ganharam RESPEITO.

Com credibilidade, o consumo de genéricos explodiu!

Fazer bem feito é fundamental. Todos ganham com isto. Isto foi feito quando a turma do Serra, a turma que comprava medicamentos a preços MUITO CARO foram mandadas para a rua.

O Brasil melhorou e ficou mais sério.

Em um país sério os contratos são revisados para MELHOR.

Temos que evitar o que aconteceu na prefeitura de São Paulo. Quando Serra virou prefeito ele revisou contratos PARA PIOR.

 A merenda escolar, que era um exemplo, virou motivo de escândalo. A mão do Serra atrapalhou.

Outro exempo de revisão para pior foram os CEUs (escolas) . Leia aqui: Kassab/Serra: mini CEUs a preços gigantes http://chicaodoispassos.blogspot.com/2008/06/kassabserra-mini-ceus-preos-gigantes.html

É bom o Serra abrir a boca. Assim fica mais claro as diferenças de ação.

Serra é fruto de um passado. Um passado ruim.

O Brasil melhorou depois que rompeu com este passado.



.

Um comentário:

JBmartins disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Yt1tnv5p30I&feature=player_embedded
Meu comentario off topic, são duas sugestão para este feriado
1- a entrevista de Gilmas Dantas no yotube, olha que procurei quem desejar ver é aqui http://www.youtube.com/watch?v=Yt1tnv5p30I&feature=player_embedded
2- Aqui temos uma avaliação da atuação do PIG como oposição a Democracia.
http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/washington-araujo-a-inversao-de-papeis.html